South Korea / Japan FIFA World Cup 2002

4 07 2010

Coreia do Sul e Japão acolheram o primeiro Mundial disputado no continente asiático. Foram também a primeira candidatura conjunta a organizar um Mundial.

O Brasil consegui o pentacampeonato, mas a mais brilhante selecção foi a da Coreia do Sul que alcançou um excelente 4º Lugar. As grandes desilusões foram França, Argentina e Portugal que ficaram logo pela fase de grupos.

Ronaldo mostrou mais uma vez porque é que lhe chamavam o “Fenómeno” ao ser o melhor marcador do campeonato com 8 golos. O campeonato revelou também o grande talento do jovem Ronaldinho Gaúcho que juntamente com Rivaldo e Ronaldo formava o ataque dos 3R’s.

Oliver Kahn foi no entanto o melhor jogador do Campeonato do Mundo ao ajudar a sua selecção a chegar à final do Mundial com defesas espectaculares.

No entanto algo que marcará sempre este mundial serão os seus magnificos 20 estádios. Nunca um mundial tinha tido tanto estádio e de qualidade até então nunca vista. Poderão conhecer as magnificas obras de arte AQUI.





Germany FIFA World Cup 2006

26 06 2010

 

Em 2006, a Itália ganhou o seu 4º titulo mundial derrotando a França no desempate por grandes penalidades.

Portugal voltou a fazer uma excelente campanha tendo sido considerada a equipa que melhor futebol praticou.

Miroslav Klose foi o melhor marcador do Mundial com 5 golos.

Os estádios mundialistas foram 12 excelente obras de arquitectura e tecnologia. Conheça-os AQUI.

Para a semana conheça o primeiro mundial disputado na Asia: South Korea / Japan FIFA World Cup 2002.





Começou o Mundial!

11 06 2010

Que bela forma de regressar. O estadiosdomundo.wordpress.com está de volta com o ínicio do Mundial 2010.

Ao longo das próximas semanas irei dar a conhecer todos os palcos que receberam os Mundias de Futebol desde 1930.

Hoje poderão conhecer os estádios da África do Sul, clicando aqui ou através da página “Estádios por Competição”.





Estádio da Semana: Emirates Stadium

28 10 2009

Emirates StadiumO Emirates Stadium é um estádio de futebol localizado em Holloway, no bairro londrino de Islington, Inglaterra, e é a actual casa do Arsenal Football Club, clube da Premier League inglesa.

O Arsenal começou a desenvolver um estádio maior que o Highbury, que tinha capacidade para 38419 pessoas (o menor de quase todos os clubes europeus de grande expressão), durante a última parte da década de 1990. Considerando-se que havia pouco espaço para a expansão do Highbury, já que ficava localizado ao lado de uma via pública e de edifícios, o principal projecto do clube era a construção de um novo estádio.

O Arsenal tinha uma lista de espera de sócios que havia sido encerrada há algum tempo, com mais de 20000 membros, e estava a perder uma grande receita potencial. Emirates Stadium2No entanto, encontrar um local para um novo estádio em Londres foi extremamente difícil.

O clube estava disposto a considerar a localização, perto da auto-estrada M25, se necessário, mas tinha uma forte preferência por um local no bairro londrino de Islington, perto de Highbury. Numa fase em que até considerava o deslocamento para o Estádio de Wembley (lá o Arsenal havia jogado os jogos da Liga dos Campeões durante a temporadas 1998/99 e 1999/00), mas no final retirou essa possibilidade dos planos. Houveram grandes especulações de que o Arsenal e Tottenham (seu maior rival) passariam a jogar no novo estádio de Wembley, quando este foi concluído, apesar de que o Arsenal já estava bastante avançado no projecto do então Ashburton Grove nesta época.

Emirates Stadium3O clube havia escolhido um local, um parque industrial em Ashburton Grove, a apenas 500 m de Highbury. O plano foi anunciado em Novembro de 1999, com uma data de inauguração prevista para Agosto de 2003, que viria a ser adiada para o Verão de 2006 devido ao planeamento e dificuldades financeiras.

Apesar da presença do Arsenal em Islington há mais de 80 anos, residentes e empresas locais opuseram-se ao novo estádio. Alguns chegaram a entrar com uma acção judicial, apresentada em Julho de 2002, apesar de terem perdido o caso. O estádio tornou-se uma questão importante nas eleições locais para presidente da câmara, em Maio de 2006.

Emirates Stadium4A construção do estádio começou em Fevereiro de 2004. Assim como o estádio em si, duas pontes sobre a linha ferroviária que liga o norte da cidade com Drayton Park também foram construídas, estas foram concluídas no Verão de 2004. O estádio coberto, em Agosto de 2005, sendo concluído antes do prazo. O clube anunciou que, até Fevereiro de 2006, 90% das cadeiras cativas haviam sido vendidas, e até Junho de 2006, o resto havia sido vendido também. A primeira cadeira do novo estádio foi solenemente instalada em 13 de Março de 2006, pelo meio-campista do Arsenal Abou Diaby. Os holofotes do estádio foram testados com sucesso pela primeira vez em 25 de Junho, pouco menos de um mês antes de sua inauguração, e um dia mais tarde os postes foram erguidos.

Emirates Stadium5Inicialmente o estádio se chamaria Ashburton Grove, nome da rua onde está localizado, mas em 5 de Outubro de 2004, o Arsenal anunciou um acordo de patrocínio de £100 milhões com a companhia aérea Emirates Airlines. O acordo previa a mudança de nome para Emirates Stadium, como uma estratégia de marketing da companhia dos Emirados Árabes Unidos, que financiaria o procjeto junto com o Royal Bank of Scotland. O projeto custou £430 milhões, incluindo o custo da infra-estrutura associada. O acordo previa também o patrocínio de camisa por um período de oito anos, a partir da temporada 2006/07.

O nome do estádio é muitas vezes encurtado para The Emirates, apesar de alguns adeptos continuarem a usar o nome anterior (Ashburton Grove) para o novo estádio, especialmente aqueles que se opõem ao conceito de nomes de estádio estarem directamente ligados ao patrocínio de empresas.

Emirates Stadium6Devido aos regulamentos da UEFA, o estádio não é oficialmente chamado Emirates Stadium em competições como a Liga dos Campeões, pelo facto da Emirates não ser um patrocinador oficial desta competição. A UEFA refere-se ao estádio como Arsenal Stadium, nome que também era usado para o antigo estádio de Highbury, apesar de a grande maioria dos adeptos o chamarem de Highbury.

O estádio foi inaugurado a 22 de Julho de 2006 e tem uma capacidade de 60432 espectadores sentados, tornando-se o quinto maior estádio de futebol no Reino Unido, e o segundo maior estádio da Premier League, atrás apenas do Old Trafford. É também o terceiro maior estádio de Londres, depois de Wembley e Twickenham, que sedia partidas de rugby.

Emirates Stadium8Na data da inauguração, o então camisa 10 do clube e ídolo da torcida, o holandês Dennis Bergkamp, encerrou a sua brilhante carreira de jogador de futebol, num jogo contra o Ajax, clube que o revelou. O jogo marcou a inauguração do estádio, e o placar terminou em 2-1 para o Arsenal. O primeiro golo do estádio foi marcado por Klaas Jan Huntelaar, do Ajax.

A inauguração oficial ocorreu em 26 de Outubro de 2006, pelo Príncipe Philip, duque de Edimburgo. Havia sido previsto que a Rainha Elizabeth II iria inaugurar oficialmente o estádio, mas a rainha sofreu uma lesão nas costas e não pôde comparecer neste dia.

Texto retirado: Wikipédia, a enciclopédia livre





Estádio do Bessa vai ter relvado sintético

23 10 2009

Estádio do BessaCerca de 6 anos depois da inauguração dos estádios do UEFA Euro 2004,  começam as primeiras remodelações. Será isto uma necessidade económica ou tecnológica?

Numa altura em que se começa realmente a ter a noção da capacidade que cada um dos 10 estádios do Euro tem para gerar receitas, que pelo menos possam cubrir os seus custos operacionais, muitas são as ideias que começam a surgir. Entre as mais “originais” a implusão em Aveiro do novo Estádio Municipal. Não sou contra, muito pelo contrário. Apenas não concordo com o “timming”. Bastava terem equacionado esta hipotese aquando do planeamente e desenho do projecto e talvez pudesse ter havido uma solução que permitisse Aveiro ter recebido o Euro 2004 com um estádio de 30000 lugares e hoje ter um estádio moderno com cerca de 10000 lugares. Leiria fez uma opção parcialmente correcta neste aspecto.

Mas a verdade é que Portugal passou 10 anos à frente em termo de desenvolvimento dos seus estádios. Se existiam 3 clubes que necessitavam de estádios grandes e modernos, capazes de receber provas europeias, a verdade é que outros clubes necessitavam apenas de estádios modernos e dimensionados à dimensão das cidades onde estão localizados. A não-existência de projectos desportivos capazes de gerar paixão nos adeptos, aliado à sobredimensionamento dos estádio cria um ciclo vicioso, que em alguns casos pode levar a situações como a do Boavista.

É verdade que não só as dificuldades financeiras provocadas pelos custos do Estádio estiveram na origem da derrocada do Boavista até aos escalões amadores, mas que ajudou muito ajudou.

Mas a verdade é que também começam a ser necessárias soluções tecnológicas que permitam um uso mais exaustivo das instalações. E nisso os últimos 6 anos têm trazido muitas novidades sobretudo em matéria de superficies de jogo.

Até as instituições mais conservadores do futebol, como a FIFA e UEFA, já reconheceram os beneficios dos relvados sintéticos de última geração. Como diz Luís Botas, responsável pela empresa que irá colocar o relvado no Estádio do Bessa, “o custo de manutenção de um relvado natural por um mês dá para manter um relvado sintético por um ano, aproximadamente”.

Agora resta saber se outros clubes e instituições públicas terão coragem de escolher esta via, sobretudo aqueles que mais dificuldades têm tido em manter os estádios abertos com as condições apresentadas durante o Euro 2004. Pois, porque eu não tenho dúvidas que nenhum estádio fechará. O que começará a acontecer é esses estádios começarem a ficar degradados ao ponto de começarem em certos casos impedir o normal funcionamento dos mesmos.

Nos próximos anos vamos perceber se esta parceria entre as empresa Italgreen e Global Stadium e o Boavista FC, durante os próximos 6 anos, permitirá conhecer novas soluções para os estádios do Euro 2004 ou se é necessário ir mais longe.





Estádio da Semana: Coca-Cola Park

21 10 2009

Ellis Park StadiumEllis Park Stadium ou  Coca-Cola Park é um estádio localizado na cidade de Johannesburg, na África do Sul, que será sede do Campeonato do Mundo de 2010, o primeiro a ter lugar no continente africano.

O estádio pertence à equipa de rugby Golden Lions, hospeda também vários jogos da Selecção Sul-Africana de Rugby, e é considerado um dos principais estádios de rugby do país, mas também é usado pela equipa de futebol Orlando Pirates.

Ellis Park Stadium 2Inaugurado em 1928, actualmente pode receber 59611 espectadores para jogos de futebol ou rugby. Era o estádio mais moderno do país até ao inicio da construção dos novos estádios para o Mundial 2010.

Em 11 de Abril de 2001 foi palco de uma das maiores tragédias do desporto: durante um jogo entre Kaiser Chiefs e Orlando Pirates, 43 pessoas morreram tentando entrar no estádio, quando 30000 espectadores tentavam entrar no estádio que já estava lotado.

O Ellis Park foi um dos quatro estádios elegidos para albergar encontros da Taça das Confederações FIFA 2009Ellis Park Stadium 3, que se disputou na África do Sul em Junho de 2009, incluindo o encontro inaugural e a final dessa mesma competição, tendo o Brasil vencido a competição frente à selecção norte-americana.

O estádio era formalmente conhecido por Mr J.D. Ellis. Porém após um milionário negócio de naming right o estádio passou a ser conhecido como Coca-Cola Park. Estima-se que o contrato tenha um valor de cerca de 58 Milhões de dólares.

Durante o Campeonato do Mundo de 2010 este estádio será também o primeiro na história Ellis Park Stadium 4a ter um nome comercial. Até hoje todos os propriétarios dos estádios, com contratos de namming right, tinham sido obrigados a suspender os seus acordos com os patrocinadores temporáriamente durante a competição. Porém, como neste caso o patrocinador do namming do estádio é também o maior patrocinador da FIFA, o estádio manterá o seu nome comercial.





Estádio da Semana: Salt Lake Stadium

14 10 2009

Salt Lake StadiumSalt Lake Stadium é um estádio multiusos localizado na Índia, mais precisamente em Bidhannagar, Kolkata, West Bengal.

É o segundo maior estádio do mundo e maior no sub-continente indiano. É actualmente usado para partidas de futebol e atletismo. O estádio foi construído em 1984 e possui capacidade para 120000 espectadores.

Está situado a cerca de 10 km do centro da cidade. O tecto é feito de tubos de metal, chapas de alumínio e cimento. Está equipado por dois placares electrónicos e salas de controlo. A iluminação é uniformemente distribuída para facilitar a prática desportiva durante a Salt Lake Stadium 2noite. Está também muito bem equipado para transmissões televisivas.

O Salt Lake Stadium hospeda os jogos em casa dos clubes locais Mohun Bagan AC, East Bengal FC, Mohammedan SC, três dos grandes clubes do futebol indiano.

Os derbies tradicionais entre East Bengal e Mohun Bagan AC têm lugar neste estádio acompanhado de muito espalhafato e emoções febris (e em algumas ocasiões surtos de violência). A maioria destes jogos são assistidos por multidões de fervorosos adeptos, apoiantes partidários de ambas as equipas (tradicionalmente os Salt Lake Stadium 4fãs de Mohun Bagan comemoram vitórias, comendo camarão e os fans do East Bengal comemoram a sua vitória comendo peixes Hilsa).

Muitos dos jogos em casa da selecção de futebol da Índia são também jogados no Salt Lake Stadium.

Este estádio foi, também, anfitrião da última partida de Oliver Kahn no Bayern Munique, quando jogou um particular contra o Mohun Bagan, em que o Bayern venceu por 3-0.